Intelectuais

O auto-intitulado intelectual desdenha do respeito que homens mais humildes atribuem a certas coisas.
Mas para presenciar a mais pura exibição de estupidez, com fogos de artifício à mistura, basta pôr em causa as vacas sagradas do pensador.
Posto isto, o mais provável é que te seja demonstrado o significado da expressão “delirar como um lunático.”

Esta é uma tradução feita por mim, de uma passagem do livro “Caravan of Dreams” por Idries Shah, que traz ao ocidente alguns excertos de filosofia Arábica. Tanto quanto sei, não existe uma tradução oficial Portuguesa.

Como é habitual, não ganho nada se seguirem o link e comprarem o livro.

As Pessoas Pedem A Deus Por Um Sinal

Na realidade, elas não estão à espera de um sinal.

O que elas esperam é que o Criador do Universo desça dos céus numa carruagem puxada por unicórnios cor-de-rosa sob uma estrada de luz. O Senhor assim aterraria à nossa porta, tocaria à campainha, e com toda a pompa e circunstância, entregaria ao recipiente uma pedra de mármore com as exactas instruções do que essa pessoa deveria fazer, gravadas a ouro.

Para ajudar, incluiria um cheque de dez mil Euros. Só par dar um empurrãozinho.

É isso que as pessoas que “estão à espera de um sinal” procuram.

Para os outros, os sinais estão em todo o lado, aparecem todos os dias.

É uma questão de escolher quais seguir. E meter um pé à frente do outro.

Escritor. Marketer. Dentista. Gamer.