Arquivo de etiquetas: Livro

2020, o Ano do Velho

Já comentei várias vezes – habitualmente quando escrevo sobre videojogos – que a nossa cultura tem um fetiche pelo novo.

Acho cada vez mais que é um condicionamento cultural e capitalista – somos incentivados a falar e a ficar excitados pelas coisas novas, porque as coisas novas são, por norma, mais caras.

E atenção, eu sou um fã de capitalismo. Não gosto é de me sentir manipulado.

Este ano, decidi fazer uma experiência: nada de videojogos novos, nem de livros novos. 

Se comprar livros ou videojogos novos em 2020, serão alguns que foram publicados em anos anteriores. (Ou, no caso dos videojogos, de remakes de clássicos que já sei serem importantes para mim.

A minha teoria sempre foi de que a melhor arte é intemporal. Que o jogo ou livro com 5 anos, se é mesmo bom, será bom hoje também. Afinal de contas, para mim será novo.

Serei capaz de manter esta estratégia, fã de livros e videojogos que sou? Não sei. Vamos descobrir! 

Pintura: “O Banquete de Sífax” por Alessandro Allori

Tradição de Viagem

Quando vou a algum sítio, procuro comprar um livro infantil sobre uma lenda local. 

Nem sempre se encontra, mas com um pouco de esforço, a maioria dos países revelará uma lenda desconhecida no resto do mundo, ilustrada para menores de idade.

Na maior parte dos casos, é uma história que não vem nos guias turísticos. E, sendo os livros para criança, é possível, com alguma dedicação e um dicionário de bolso, lê-la na lingua de origem.

Qual é a tua?

Os Segredos Que Estão À Vista de Todos

No último episódio de um dos meus podcasts favoritos, o “The Tim Ferriss Show,” o convidado fala – entre muitas outras coisas –  da sua infância como ilusionista. A passagem que mais me chamou a atenção:

(Estou a citar de memória; não são estas as palavras exactas.)

“Não quero explicar no ar como se fazem esses truques. É considerado má forma, na comunidade de ilusionistas. São segredos. É claro, são segredos, mas são públicos – estão todos nos livros! O que se passa é que ninguém lê livros.”

É verdade. Há muitas coisas que parecem (e são!) complicadas de fazer e que por isso afastam a maioria das pessoas, mas na realidade, quase tudo se consegue aprender com dois ou três bons livros. 

Deste fazer amigos a construir uma casa; desde investir na bolsa de valores, a pintar um quadro; desde reparar um automóvel a fazer um lago no quintal. E sim, fazer truques de magia daqueles que as pessoas pagam para ir ver numa noite de fim-de-semana.

É claro, o sucesso passa pela prática, pelo treino, pela tentativa e erro e pela capacidade de suportar o fracasso e tentar novamente. Mas o mapa, esse está nos livros.

É só ler.

Fotografia: Daniel Mennerich Flickr via Compfight cc