Arquivo de etiquetas: Desenvolvimento Pessoal

O Cavaleiro, a Sombra da Árvore, e o Mundo

O segredo de viajar não é para onde se vai; é o que se deixa para trás. 

O viajante nunca escapa de si próprio; para onde quer que vá, lá está. Mas já o sair de onde está, isso ajuda-o a habitar-se à ideia da impermanência das coisas.

Como o cavaleiro que para à sombra de uma árvore, goza da frescura, mas depois segue caminho; é assim que devemos encarrar o mundo.

As coisas que temos, entendamos que são passageiras; desfrutemos delas como o cavaleiro desfruta da sombra. Fará sentido guardar uma sombra como um dragão guarda um tesouro? Não – e tudo nesta vida é passageiro como uma sombra. 

Quando vais a um sítio, quando aprecias um livro, quando gozas de um momento de paixão: desfruta, enquanto essas coisas duram.

E depois, segue a viajem.

Pintura: “Paisagem ao Crespúsculo” por Aert van der Neer

Um Acordo Transparente

Hoje não tenho uma actualização habitual. A maior parte do meu tempo de escrita esta semana foi passada a elaborar um acordo de equipa para a equipa de marketing que tenho a sorte de gerir.

Um “acordo de equipa” é um documento que quase nenhuma organização tem, mas que todas deviam ter – uma carta que estabelece as expectativas e processos pelos quais toda a equipa de deve guiar. É um documento que evoluí ao longo do tempo, e que pode ser tão detalhado ou tão generalista quanto a equipa entender.

A lingua franca da minha equipa é o inglês e como tal, o acordo foi escrito em inglês. Se tiverem interesse, podem encontrá-lo aqui.

Amanhã resumimos a programação habitual.

Obrigado pela compreensão.

Pergunta Sempre Porque Não Ficaste Com o Emprego

Muito obrigado por me informar acerca da vossa decisão. Tenho a certeza de que a pessoa escolhida será um elemento de grande valor na vossa equipa e empresa.

Posso pedir uma descrição mais detalhada das razões pelas quais qual fui preterido para o cargo? Não o peço com a intenção de contestar a vossa decisão, mas sim para formular um plano para desenvolver as minhas competências de forma a melhor aproveitar oportunidades futuras.

Obrigado,

A partir daqui, podem acontecer as seguintes coisas:

80% das pessoas vai ignorar a tua pergunta. Não o tomes pessoalmente. Estão ocupados. Não te devem nada. Segue em frente. Haverão outras oportunidades.

Dos 20% restantes:

15% vão-te dar uma resposta. Analisa-a. Se não concordares, não interessa; cumpre a promessa que fizeste. Volta a olhar para ela passado um mês. Pensa bem se é verdade. Se não é verdade, então pensa o que levou os teus potenciais empregadores a chegar essa conclusão sobre ti. Há sempre algo a melhorar, e agora, sabes por onde começar.

4% vão ficar impressionados, e lembrar-se de ti na próxima oportunidade.

1% vai olhar novamente para o teu CV, e reconsiderar.

1% não é muito, mas é só copiar e colar.

Pintura: “Milagre da Cruz na Ponte de San Lorenzo” por Gentile Bellini