Falhar em Público

Muita gente não quer mostrar o seu trabalho. Dizem que não é bom suficiente para ser visto por outros. Isto é falsa humildade – o que eles têm não é respeito pelo tempo do consumidor. É medo.

Medo de ser criticados (e com razão). Medo de expôr as suas imperfeições. Medo de ser tomados pelos aprendizes que são, e não pelos mestres que almejam ser.

A questão é que falhar em público dá-nos boa formação. Porque o trabalho nunca vai ser perfeito. Porque mesmo o trabalho com que estamos satisfeitos vai ter críticos. Porque o mundo vai-se encarregar de nos mostrar falhas que não imaginámos.

E porque quando vemos que o mundo não acabou e a nossa reputação não foi destruída por mostrarmos uma obra imperfeita, talvez consigamos relaxar um pouco mais e ter um pouco menos medo quando for altura de mostrar ao mundo “a tal.”

Já agora, não o vais fazer. Trazer “a tal” ao mundo.

Um corpo de trabalho não é “a tal”. É o acumular de anos de falhas públicas; cada uma ligeiramente menos defeituosa que a anterior.