Um Mau Cavalo

“A cavalo dado, não se olha o dente,” diz o provérbio. Mas eu acho que depende da intenção da dádiva.

Na mais recente loja de jogos em formato digital, a Epic Games Store, a loja oferece um jogo novo grátis, de duas em duas semanas.

É uma iniciativa fantástica. Não são jogos nada amadores, nem especialmente velhos – embora, no mundo dos videojogos, um jogo com dois anos possa parecer arcaico.

Mas sinto que é uma oportunidade perdida. O preço dos jogos é uma grande barreira para trazer novas pessoas ao mundo dos videojogos. Seria esta uma boa ocasião para trazer a esse público, ao público que só conhece um ou dois jogos, alguns dos clássicos dos últimos anos. Teria que ser uma selecção que fosse simultaneamente representante do que é bom nos videojogos, e acessível a pessoas menos experientes.

Em vez disso, os jogos oferecidos são jogos que são difíceis de engolir para os iniciados, e mais interessantes para os jogadores veteranos que, por uma razão ou outras, não os tenham jogado quando foram lançados.

Jogos como Super Meat Boy ou Axion Verge são excelentes para mim, um gajo que está nisto há mais de duas décadas, mas não vão despertar interesse na minha irmã mais nova. E Thimbleweed Park pode lembrar o meu pai dos antigos jogos de aventura, mas só o vai fazer chegar à conclusão que nada mudou nos últimos 25 anos.

Já o fantástico Tetris 99 na Switch foi um sucesso nesse prisma. A Nintendo está à frente de todos. Haja quem nos traga bons cavalos!