Inércia

As duas coisas mais valiosas no marketing moderno são permissão e atenção.

Se conseguirmos agarrar a atenção de alguém por tempo suficiente e formular uma razão suficientemente sólida para que essa pessoa nos forneça seu precioso endereço de e-mail – permitindo-nos entrar no espaço quase sagrado e privado de sua caixa de entrada – isso é uma grande vitória. Essas pessoas demonstraram interesse no que estamos a vender, e até fizeram o esforço para conectar connosco.

Se, então, deixarmos de fazer a venda, isso significa que estamos a fazer a promessa errada, ou que estamos a entregar um valor abaixo do esperado. As pessoas estão a convidar-nos para entrar na sua casa digital, abriram-nos a porta, e nós entramos e sentamo-nos na sala de estar, onde ou ficamos calados, ou dizemos disparates.

Isso é um desrespeito para com as pessoas nos confiaram a sua permissão, e um desperdício das nossas capacidades e oportunidades.

O maior obstáculo à venda é a inércia. É fácil e natural não fazer nada. Ficar parado. Não tomar nenhuma ação.

Esse é o estado dos 1.000.000 visitantes que chegam à vossa página todos os dias. Conseguir que até 1% deles aja, que nos dê permissão, isso é bom. Pode melhorar, mas mesmo assim, é bom.

Mas e se depois disso, só conseguimos que o produto seja adoptado por 1% dos 1% que tomaram acção, que nos deram permissão?

Isso é uma tragédia. Podemos fazer melhor.

Pintura: “Mercúrio e Herse” por Jan van Boeckhorst