Sobre Preferências

“Não deves ter uma arma favorita, ou, já agora, qualquer tipo de preferência exagerada. Criar demasiado apego em relação a uma arma é tão mau quanto não a conhecer bem suficiente. Não deves imitar os outros, mas usar aquilo que te é adequado, e que consegues manusear com competência. Entreter preferências é mau tanto para comandantes como para soldados.”

— Miyamoto Musashi, “O Livro dos Cinco Anéis”

Como dizia Monaigne, “Amor Fati” – usa e aprecia os recursos que tens à tua disposição, em vez de ser um comediante que só sabe uma piada, um escritor que só sabe escrever quando os astros se alinham, um guerreiro que é indefeso a menos que tenha a sua arma ideal. 

Se tens muitas preferências – se só consegues fazer X quando A, B, C, D, Y e Z estão presentes –  estás a limitar severamente a possibilidade de desfrutar da vida, e a tua habilidade de criar qualquer coisa bela e útil.