O Som do Silêncio

Custa-me trabalhar com audio, porque é preciso silêncio. Quando estou à procura de diferenças de volume entre faixas, ou de artefactos para cortar, não me posso dar ao luxo de estar a ouvir música, ou o som da chuva.

Antes do trabalho como Podcaster me forçar a silenciar os barulhos de fundo, não me tinha apercebido de como eles me eram essenciais. Sempre me julguei um amante do silêncio – é completamente impossível trabalhar com pessoas a falar, mesmo que não estejam a falar comigo. 

Não é que o silêncio me perturbe. Mas também não inspira. Já sons ambientes (chuva, pássaros) ou musica (especialmente instrumental) ajudam a lubrificar a mente. Acho que comecei a colocar auscultadores ou música alta como uma forma de “fechar a porta”, de não ter que ouvir os outros. Mas a certo ponto, o som tornou-se parte do processo.

Todos mudamos. Mas raramente mudamos de acordo com um plano. Mudamos, isso sim, como consequência das nossas acções – e muitas vezes, sem nos apercebermos da mudança.

Fotografia: Visavis.. Flickr via Compfight cc