Um Programa Acerca do Futuro do Emprego

Se alguém me acordasse no meio da noite, a abanar-me violentamente e a perguntar-me o que é que eu faço, eu responderia: “Sou um escritor!” A ironia é que o meu trabalho mais popular é divulgado não através da mídia escrita, mas pela palavra falada.

Tive o imenso privilégio de alcançar centenas de ouvintes que me queriam ouvir a mim, ao meu irmão Pedro, e ao nosso grande amigo Daniel falar sobre video jogos. Ainda este mês, vários meses depois de termos concluído a última gravação, mais de uma centena de pessoas fez download de episódios antigos do ene3cast.

Este mês, comecei a trilhar um caminho diferente. Acredito que o emprego remoto é a resposta para um dos grandes desafios que assola a civilização ocidental – a distribuição desequilibrada do mercado de trabalho (artigo em inglês).

Os média fazem um bom trabalho a “vender” o estilo de vida aos trabalhadores, mas não o “vendem” a quem interessa: às pessoas e empresas que criam os postos de trabalho. São estas que têm que ver as suas dúvidas esclarecidas, é a estas que tem que ser mostrado como aquilo que beneficia os seus trabalhadores também pode beneficiar a sua posição no mercado – e como o alcançar.

É por isso que estou a trabalhar na DistantJob, a produzir um programa onde entrevisto pessoas que andam a implementar e gerir empregos remotos nas suas companhias, há vários anos. 

O programa (em inglês) chama-se StaffITright, e espero que experimentem ouvi-lo.