Fartos de Ler Sobre Steve Jobs? Falemos de Camisolas de Gola Alta

A história conta-se assim: que um famoso inventor tinha o roupeiro cheio de camisolas pretas de gola alta. A razão para isto? Era menos uma decisão a tomar no início do dia, não tinha que ocupar o seu cérebro com a perene pergunta que assombra o comum mortal todas as manhãs: “O que irei vestir hoje?”

O objectivo, pensa a maioria, era que assim, esta pessoa inteligente teria a cabeça livre para ponderar a miríade de ideias que lhe surgiam.

Mas não é esse o caso. O objectivo de tal exercício não é criar espaço para pensar noutras coisas, mas meramente criar espaço. Alguém sem rotina acorda e vê a sua cabeça imediatamente preenchida por decisões que têm que ser tomadas: “O que vou comer, o que vou vestir, o que vou fazer?” O cérebro começa a mil ao levantar e assim continua até deitar.

Nenhum engenho, por eficiente e resistente que seja, sobrevive a tal utilização. E no entanto, é esse o nível que utilização que lhe damos ao longo da maior parte das nossas vidas.

Praticar meditação ajuda. É esse o propósito da prática. Não é sentar sem pensar durante um período pre-determinado, mas praticar estar presente, para que se possa aplicar essa experiência ao longo do dia.

Criar um conjunto de escolhas pre-determinadas, como o tal tipo fez, é uma forma de criar espaço mental para isto. Uma forma simples de começar: tenta tomar o mesmo pequeno-almoço (de preferência, saudável) durante um mês. Vê qual o impacto que isso tem na tua manhã.

Podes não inventar o próximo iPhone, mas provavelmente terás um dia mais agradável.

Fotografia: ijpatter1 Flickr via Compfight cc